É Possível Apenas um CASAL Repovoar o Planeta?

Você já parou para pensar como seria o nosso planeta após um fim do mundo?
Um mundo sem ninguém!

Agora suponhamos que após o fim do mundo só sobrevivessem um homem e uma mulher.

Você acha possível que a partir deste único casal os humanos voltem a ser novamente uma população de 8 bilhões de pessoas?

Apenas um casal vivendo sozinho tendo todo o planeta para usar como o seu paraíso, pode parecer romântico. Mas na prática não é bem assim. Se uma nova humanidade depender do sucesso de apenas esses dois precisará de muita, muita, mas muita sorte.

E o problema está na genética. Com apenas dois exemplares de humanos, haveria muito pouca variação de genes, e com o tempo isso seria um grande problema.

A partir de apenas um casal, a primeira geração de humanos seria de todos sendo irmãos. Até aí tudo bem. O problema é que esta geração de irmãos terá que se relacionar entre si, irmãos com irmãos. A próxima geração de humanos serão de todos sendo primos. E estes primos também terão que se relacionar entre si. E é nesse momento que os maiores problemas vão acontecer. Vamos entender porque:

Todos os humanos possuem um código genético que está dentro de cada célula do corpo. Chamamos este código genético de DNA.

Código DNA
Código DNA

O DNA é formado pelos Genes, e são os genes que definem nossas características. Os genes são formados em pares, sendo um gene herdado da mãe e outro herdado do pai. Basicamente é a relação dos pares de genes que definem a característica que o indivíduo vai ter, como cor dos olhos, cor da pele, altura, tamanho do nariz, etc.

Mas existe um segredo escondido dentro do código DNA. Existe o que é chamado de Doenças Recessivas. Algumas destas doenças são inofensivas, mas outras podem ser fatais matando o indivíduo ainda nos primeiros anos de vida. E praticamente todos os humanos possuem ao menos uma doença escondida em seu DNA.

DOENÇAS RECESSIVAS

Funciona assim: Lembra que os genes são formados aos pares, sendo um herdado da mãe e outro herdado do pai? Digamos que um desses genes tem uma mutação que leva a uma doença. Quando apenas um dos genes apresenta o problema não há perigo. A doença não vai se manifestar. O humano será um ser sadio.

Mas se os dois genes herdados tiverem a mesma mutação. Aí nesse caso a doença se manifesta. Ou seja, para que a criança tenha uma doença recessiva precisa herdar um gene defeituoso tanto da mãe quanto do pai.

Então se o indivíduo possui apenas um gene defeituoso, a doença não se manifesta. E ele terá uma vida sadia. Mas neste caso, por carregar um gene defeituoso ele é chamado de PORTADOR. E é aqui que temos uma pegadinha da natureza. Praticamente todos os humanos são portadores de algum tipo gene defeituoso.

Mas o que tudo isso tem haver com nosso Adão e Eva moderno?

Vamos ver na prática como isso pode ser um problema.

Para facilitar vamos considerar apenas um tipo de doença Vamos chamar esta doença de Doença “A”.

Suponhamos que o homem seja portador do gene da doença “A” e a mulher não.

E vamos supor também que eles tenham 4 filhos sendo dois homens e duas mulheres.

Como apenas o pai possui um gene defeituoso, não há risco dos filhos manifestarem a doença “A”.

Há algumas combinações de genes que cada filho pode herdar, mas simplificando, é provável que dos 4 filhos dois sejam PORTADORES da doença “A”. E é aqui que está o perigo. Se estes dois irmãos portadores se relacionarem há grandes chances de seus filhos manifestarem a doença “A”. E mesmo que os filhos não manifestem, a chance das próximas gerações terem problemas só aumenta, porque o numero de descendentes portadores aumentará a cada geração.

Neste exemplo, utilizamos apenas uma doença (a doença “A”). Mas na prática, o nosso casal pode ser portador de outras anomalias, o que aumenta a chance de problemas nas próximas gerações.

Mas nem tudo é negativo. Dependendo da combinação genética do casal e dá digamos “sorte” nas combinações posteriores pode ser que as primeiras gerações consigam escapar de algumas doenças. E a nova humanidade consiga florescer ilesa das doenças recessivas atuais.

Além disso, há também as mutações genéticas que correrão naturalmente com o passar dos anos, e se essas mutações forem favoráveis, a nova humanidade poderá crescer com diversidade genética.

O VEREDITO

O veredito final é que devido a herança genética, será muito difícil depopular o planeta a partir de apenas um casal. Mas… Vamos supor, que este problema de das doenças recessivas, pelo menos inicialmente fosse resolvido. Neste caso, a humanidade poderia florescer? Hum, bem, na verdade, o problema da genética, é apenas um dos problemas!

O primeiro desafio seria o próprio casal sobreviver em um ambiente selvagem até que seus filhos se tornem adultos. Sobreviver até lá, isso sim será realmente uma grande aventura, pois, sem a medicina, estariam expostos a doenças, ferimentos graves, e mordida de insetos. Vivendo sozinhos, eles seriam alvos de animais ferozes e famintos. Sem ajuda de outras pessoas, teriam dificuldades em sobreviver a catástrofes naturais.

Na verdade nosso Adão e Eva estariam num tremenda roubada. Para sobreviver só com muita habilidade e estratégia.

E isso será assunto para um próximo vídeo:

COMO SOBREVIVER SOZINHO EM UM MUNDO PÓS APOCALÍPTICO.

continua…