Existem Outros Oumuamuas, Sugere estudo

Estudo sugere a presença de outros objetos interestelares em nosso sistema solar.

Em 2017 a comunidade científica e fãs de astronomia foram a loucura com a descoberta da passagem de um objeto vindo de outro sistema solar. Seu nome Oumuamua que significa “Um mensageiro de longe chegando primeiro”.

Sua descoberta foi em outubro de 2017, mas nos meses que se seguiram, várias observações de acompanhamento foram realizadas para reunir o máximo de dados possíveis.

Mas ao invés de encontrarmos respostas, o que ganhamos foram mais perguntas:

Qual sua forma?
Qual sua composição?
De onde ele veio?
É um asteroide, um Cometa?
Ou um objeto artificial?

O burburinho em torno de nosso visitante aumentou quando no mês passado, pesquisadores do Centro de Astrofísica de Harvard levantaram a hipótese de que o Oumuamua poderia ser um objeto artificial de origem alienígena.

Ao passar pelo centro de nosso sistema solar, a trajetória do objeto foi alterada devido a força gravitacional do Sol. Até aí tudo bem. Porém Oumuamua, apresentou um ligeiro aumento de velocidade, algo que não havia sido previsto.

Segundo os autores do estudo Abraham Loeb e Shmuel Bialy, uma possível explicação é que Oumuamua poderia ser um tipo de vela solar flutuando no espaço interestelar. Talvez um detrito de um equipamento de tecnologia alienígena avançada .

A declaração dos cientistas, claro, não foi bem vista pelos astrônomos.
Até o momento a explicação mais aceita é que a sutil aceleração se deu por causa da ejeção de gases devido a aproximação com o Sol.

Esta ejeção pode ter causado um pequeno empurrão o que gerou o sutil aumento de velocidade.

A ejeção de gases é um possível explicação para o aumento de velocidade de Oumuamua

Se já não bastasse a polêmica sobre a possibilidade de Oumuamua ser um objeto artificial, os mesmos pesquisadores estão indo mais além.

Em um novo estudo que está prestes a ser publicado, Abraham Loeb sugere que podem existir neste momento, centenas de objetos semelhantes a Oumuamua em nosso sistema solar!

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores desenvolveram modelos matemáticos explorando as propriedades orbitais de objetos interestelares que possivelmente tenham sido capturados em nosso sistema.

Após fazer diversas simulações com condições iniciais aleatórias, eles compararam os resultados com dados reais obtidos pelo telescópio Pan Starrs.

A conclusão é que um sistema planetário em sua vida útil irá ejetar uma grande quantidade de objetos.

Alguns desses objetos acabam encontrando em seu caminho outros sistemas planetários.

Especificamente em nosso sistema, objetos que passam próximo a Júpiter acabam perdendo energia devido a interação gravitacional.

A força conjunta do Sol e Júpiter, acaba servindo como uma rede de pesca que consegue capturar alguns desses objetos.

No final podemos ter em nosso sistema, milhares de objetos semelhantes a Oumuamua que caíram aqui e não conseguiram sair.

Segundo os pesquisadores, pelo menos centenas desses objetos poderão em breve ser encontrados, ao analisarmos suas órbitas.

Uma vez que tenhamos um modelo orbital, a descoberta de objetos interestelares será uma questão de tempo.

 

O que se sabe sobre Oumuamua

E não foi só isso, para exemplificar, os pesquisadores apontaram quatro asteroides que segundo eles, podem ter origem interestelar:

  • Asteroide 2011 SP25
  • Asteroide 2017 RR2
  • Asteroide 2017 SV13
  • Asteroide 2018 TL6

Se Abraham Loeb estiver certo, essa será uma ótima notícia. Porque uma vez que esses asteroides estão em nosso sistema, em um futuro não muito distante, poderemos ir até eles. Pousar sondas e pesquisar material originado de outro sistema planetário.

As implicações desses estudos seriam imensas. Ter acesso a esses objetos pode revelar detalhes sobre outros sistemas, ao mesmo tempo que nos pouparia a necessidade de enviar sondas interestelares para estrelas vizinhas, o que por sinal levaria muito tempo.

Uma questão que ficou no ar em relação a esse novo estudo, é se os pesquisadores, acreditam na possibilidade desses prováveis objetos presos em nosso sistema,  serem também artefatos artificiais, assim como foi sugerido inicialmente para Oumuamua.

O incrível é que Abraham parece acreditar nessa hipótese, com base em sua resposta à um site de divulgação cientifica:

“Isso será revolucionário, pois demonstrará que não estamos sozinhos e lançará luz sobre as tecnologias avançadas além das nossas. Ela tem o potencial de ser o resultado mais importante em ciência e tecnologia nos próximos séculos”. Abraham Loeb

Se o estudo se provar verdadeiro, o fato desses objetos, sejam eles, artificiais ou não, estarem flutuando em nosso quintal cósmico, torna-se uma das coisas mais importantes da exploração espacial. E ir até eles, será uma das aventuras mais emocionantes dos próximos anos.

Quem sabe o que descobriremos, na superfície desses asteroides?