Ir a Marte em 30 minutos – Entenda a Tecnologia

Hoje vamos falar sobre uma tecnologia de propulsão pouco conhecida, e que ganhou espaço na mídia nos últimos dias devido uma divulgação da Nasa.

Foi divulgado recentemente que a Nasa está cogitando uma tecnologia para impulsionar espaçonaves no espaço a uma velocidade absurdamente incrível, segundo os cientistas do projeto, é possível atingir uma velocidade próxima a 30% da velocidade da luz.

A esta velocidade uma viagem a Marte poderá ser realizada em pasmem, em 3 dias. E em condições extremamente favoráveis poderia cair ainda para 30 minutos!

Mas isso é verdade? Existe tal tecnologia nos dias de hoje?

Segundo a Nasa Sim é possível! Mas como isso funciona? É o que veremos agora.

NÃO É RUMOR

“Propulção de Energia Direcionada” Ou “Propulção a Laser”
Este é o nome de uma tecnologia capaz de empurrar um objeto tanto no espaço quanto na atmosfera. E atualmente está em sendo cogitada pela Nasa como uma alternativa viável para ir a Marte nos próximos anos.

Basicamente funciona assim: Em solo um canhão de raio laser aponta para uma nave que está em orbita da Terra.
O canhão dispara um raio com pulsos de em altíssima voltagem que atingem a espaçonave.  O choque cria uma reação que é convertida em propulsão e a Nave é literalmente empurrada para frente.
Cada vez que a Espaçonave é atingida a velocidade aumenta. Assim basta disparar raios durante um tempo até que atinja a velocidade desejada.

Se todas as condições estiverem favoráveis, uma viagem a Marte poderia ser realizada em até 30 minutos. Mas claro que esta velocidade é muito difícil de atingir. Na prática em condições normais, a viagem a Marte poderá ser realizada em 3 dias. O que já é um salto tecnológico excepcionalmente incrível! Atualmente uma viagem ao planeta vermelho pode durar de 6 a 8 meses.

Então convenhamos reduzir uma viagem de 6 meses em apenas 3 dias é algo que soa como ficção científica. Mas por mais absurdo que possa parecer, a tecnologia é totalmente viável.

A TECNOLOGIA

Esta tecnologia não é nova. Na verdade há experimentos envolvendo propulção por raio laser em vários países inclusive no Brasil. Na década passada uma empresa americana civil chamada “Lightcraft Technologies International”, já havia desenvolvido um protótipo capaz de ser lançado a partir do solo. A ideia é substituir o sistema de propulção dos foguetes atuais.

propulsores-de- luz-03
propulsores-de- luz

Com a propulção a raio laser o custo para lançar um foguete cai cerca de 200 vezes. No vídeo publicado neste post você verá algumas cenas da Lightcraft fazendo experimentos com uma pequena nave protótipo em  2009.

Outra grande vantagem da propulção a laser está no fato de não ser poluente. Se o seu carro emite poluentes no ar, imagina quanto não solta um foguete milhões de vezes mais potente? Como a propulção a laser é basicamente formada por “luz”, trata-se de uma energia limpa e muito mais ecologica.

PROBLEMAS

A Propulção a Laser tem tudo para ser a tecnologia do futuro para viagens espaciais. No entando há ainda alguns problemas que a Nasa deve enfrentar:

– Falha no curso: Há uma velocidade tão grande um simples problema na direção ou até mesmo um calibragem errada no raio pode tirar a nave do curso. E pior a nave pode ser lançada de forma desgovernada em outra direção perdendo-se para sempre no espaço.

– Colisão: Este é um risco para qualquer tipo de viagem pelo espaço, principalmente em grandes velocidades. Se houver um pequeno pedregulho no caminho da espaçonave os resultados podem ser catastróficos.

– Desaceleração: Este é talvez o mais importante. Como fazer a nave desacelerar no espaço a partir de uma velocidade tão grande? Por exemplo, recentemente a sonda New Horizon passou por Plutão, porque a Sonda não entrou em orbita, como outras sondas fizeram em Marte? Porque a sonda estava a 50.000 kilometros por hora e criar uma maneira de desaceleração tornaria a missão inviável. Se para a sonda New Horizon era difícil desacelerar, imagine uma nave Milhares de vezes mais rápido.

BENEFÍCIOS

Tirando os problemas, a Propulção a Laser é mais do que bem vinda. Porque se for mesmo possível chegar a Marte em 3 dias, será viável então enviar sondas para lugares mais longes de nosso sistema solar e quem sabe até para outros sistemas solares vizinhos. Não é a toa que um dos objetivos da Nasa com este tipo de tecnologia é enviar uma sonda para o sistema solar da estrela “Alfa Centauro”. Uma viagem até lá poderá ser feita segundo a Nasa em 15 anos. E aí meus amigos, as gerações atuais poderá presenciar grandes descobertas interestelares que seriam inconcebíveis até a alguns anos atras.

Há e porque Alfa Centauro? Porque neste sistema solar há indícios de uma planeta rochoso que quem sabe, pode haver vida!