James Webb – O Telescópio que encontrará outros mundos ESTÁ PRONTO!

O Telescópio James Webb está pronto e aguardando para ir ao espaço
James Web - Pronto e Aguardando
James Web – Pronto e Aguardando

O novo telescópio que irá substituir o Hubble, finalmente está pronto! Seu nome James Webb!

Criado pela NASA com parceria da Agencia espacial Europeia ESA e a Agencia Espacial Canadense a CSA. O projeto teve um custo de 8.8 bilhões de dólares e levou 20 anos para ficar pronto.

Mas a potência deste telescópio irá valer cada centavo. Em comparação com o Hubble, O James Webb tem sensibilidade 100 vezes maior. Olha que incrível, colocado aqui na Terra, ele é capaz de observar uma moeda de 5 centavos na superfície da Lua.

Além disso ele conta com o instrumento de  captação de radiação infravermelha mais preciso já construído até então. De acordo com a NASA será possível estudar a formação das primeiras galaxias do universo.

O James Webb também irá impulsionar a descoberta e o estudo de exoplanetas. Com seus instrumentos os cientistas conseguiram fazer medições em planetas de sistemas solares de outras estrelas, inclusive até mesmo, medição na atmosfera dos planetas.

QUANDO VEREMOS AS PRIMEIRAS IMAGENS?

Se você já está ansioso para ver as primeiras imagens deste grandioso telescópio, ainda terá que esperar um pouco. Mas por hora, acompanhar a saga do telescópio já será tão empolgante quanto assistir um filme de ação. Veja só: O James Webb é composto de um espelho de 6 metros e meio de diâmetro, a nível de comparação o Hubble, que já é extremamente potente tem um espelho de 2 metros e quarenta centímetros de diâmetro.

Daí vem uma pergunta: Como é que os cientistas conseguiram levar um espelho de mais de 6 metros para o espaço?

Se você já teve que transportar um espelho grande de um endereço à outro, sabe muito bem que espelhos estão entre os itens mais delicados de transportar. Imagine então um espelho de 6 mais de metros e ainda de alta tecnologia. Em outras palavras, a NASA terá que conseguir levar para o espaço um espelho da forma mais segura possível, já que apenas uma trinca, pode por todo o projeto de bilhões de dólares a perder.

Sem falar que este espelho irá para o espaço dentro de um foguete com toda a trepidação da força de empuxo.

Se você já está achando complicado, ainda tem mais, o James Webb, não será colocado em uma orbita próxima da Terra. Ele será colocado bem mais longe. Tão longe que se algo der errado, não será possível consertar o telescópio. Tudo terá que dar certo na primeira tentativa.

É por isso que esta missão está sendo considerada, uma das missões mais complicadas da NASA.

Veja como a agencia espacial americana irá instalar o James Webb no espaço:

O James Webb será levado ao espaço pelo foguete da ESA – o Ariane 5 ECA. O foguete Ariane 5 tem grande experiência no envio de sondas. Já executou 73 missões com sucesso!

Só tem um problema, o foguete Ariane tem 5 metros e quarenta centimentros de diâmetros, e só o espelho do James Webb tem 6 metros e meio. Então, como é que um espelho deste tamanho irá caber dentro do Foguete?

É simples, simplesmente dobrando o espelho. E este é um dos motivos pelo qual o espelho do James Webb é formado de várias partes. No total são 18 espelhos banhados a ouro formando um só.

Todo o conjunto do telescópio irá dobrar em si, para caber dentro do foguete.

O foguete será lançado na Guiana Francesa. Então um dos primeiros objetivos da NASA será uma mega operação para levar o telescópio até o local de lançamento.

O James Webb está no laboratório da NASA em Maryland, EUA, no ano que vem será levado para a Califórnia onde será submetido a novos testes, de lá será transportado de caminhão até um Navio. De navio irá cruzar o Canal do Panamá até chegar na cidade de Kourou na Guiana Francesa.

Daí começa a segunda parte da missão; Colocar o James Webb em órbita. E é aí que aparece uma outra dificuldade. O telescópio não será posicionado em uma órbita próxima a Terra. Será colocado, bem mais longe, exatamente a 1.5 milhões de quilômetros da Terra! Essa é uma distância que nenhum  humano chegou até hoje. É por isso que a missão de colocar o James Webb em orbita, será uma missão totalmente automatizada sem a presença humana.

Então, tudo terá que ser feito de forma minuciosa e precisa. Alguém lembra da história do telescópio Hubble, quando ele foi colocado em órbita? Na época, houve uma grande euforia. Porém quando o hubble emitiu as primeiras imagens, havia um problema no espelho do telescópio. E obter a primeira imagem do Hubble foi somente possível depois de um milionário reparo 3 anos depois.

No caso do James Webb, tudo tem que dar certo de primeira, porque devido a distância que o telescópio será posicionado, não haverá possibilidade de um humano ir até lá repará-lo. Tudo, absolutamente tudo nesta missão, tem que dar certo na primeira tentativa, sem chance para erros.

Mas como foi dito no início deste texto, irá valer muito a pena! Pois as pesquisas que serão possíveis com o James Webb, darão um grande avanço na astronomia. Então, vamos aguardar e torcer para que tudo dê certo!

Há! há mais uma coisa! Você deve estar se perguntando: Quem é James Webb?

James Edwin Webb, o administrador da Nasa na época das missões Apollo.
James Edwin Webb, o administrador da Nasa na época das missões Apollo.

O telescópio recebeu este nome em homenagem a James Edwin Webb, o administrador da Nasa na época das missões Apollo.

Então, desejamos a NASA e a todos os envolvidos no projeto, muita sorte e sucesso na missão, espero que em breve tenhamos incríveis fotografias e descobertas para comentarmos aqui em nosso blog.

A previsão de lançamento é para 2018!

Vamos aguardar!