Pouso Histórico da China no lado Escuro da Lua

Chang'e-4 pousa na Lua

A CNSA (Administração Nacional do Espaço da China), pousou com sucesso um lander e um rover no lado escuro da lua. Esta foi a segunda fase da missão Chang’e 4.

Na primeira fase um satélite foi colocado na órbita lunar no começo do ano passado. O objetivo do satélite era estabelecer uma ponte de conexão entre o rover e a Terra. Ocorre que o lado escuro, é a face da Lua que nunca está voltada para a Terra. Sendo assim o rover não poderia enviar um sinal diretamente. A solução foi colocar um satélite em órbita para captar o sinal e retransmitir para a Terra.

A Chang’e-4 Pousou nesta madrugada na bacia do Pólo Sul-Aitken. É a primeira vez que é realizado um pouso do outro lado da Lua.

O objetivo da missão, é entender mais sobre região lunar que até hoje só foi explorada por via de fotografias obtidas a distância por sondas na órbita lunar.

A Chang’e-4 é composta de um lander e um rover. O módulo de pouso está equipado com um gerador termoelétrico radioisótopo, que será responsável para abastecer alguns instrumentos.

Professor Yang Yuguang – China Aerospace Science and Industry Corporation

Quanto ao rover, está equipado com um painel solar. Segundo o Professor Yang Yuguang, responsável pela missão, o rover irá operar por 3 meses.

Uma característica interessante é que além de tirar fotos, o veículo será capaz de transmitir vídeos em tempo real.

Além das fotos e vídeos, o rover está equipado com uma câmera panorâmica (PCAM), que irá obter imagens tridimensionais da superfície.

Serão realizadas também importantes investigações cientificas para entendermos melhor a formação da geologia lunar.

 

Bacia do Pólo Sul-Aitken

Acompanhe aqui em breve, as primeiras imagens da missão Chang’e-4.

 

Geologia do Lado Oculto da Lua