Sonda Europeia Colide e Explode em Marte

Sonda Schiaparelli
Sonda Schiaparelli

Infelizmente a sonda Europeia Schiaparelli Explodiu ao Colidir com na superfície de Marte. A tentativa de pouso foi no dia 21 de outubro de 2016.

A sonda era na verdade um módulo meteorológico Criado pela ESA em conjunto com a Rússia.

Sonda Schiarelli - Módulo Meorológico
Sonda Schiarelli – Módulo Meorológico

O módulo chamado de Schiaparelli tem tinha objetivo principal: fazer medições meteorológicas a partir do solo de Marte.

Esta Missão é parte de um conjunto de missões envolvendo a Europa e a Russia que entre outras coisas, buscará por evidências se já houve vida no planeta vermelho, ou quem sabe, ainda exista, pelo menos vida microbiana.

A etapa mais difícil de levar objetos a Marte é sem dúvida o Pouso. A tecnologia humana já consegue razoavelmente levar sondas a Marte e a outros planetas próximos no nosso sistema solar. Mas pousar em solo ainda é um desafio que está em aprimoramento.

ESA - Estratégia de Pouso
ESA – Estratégia de Pouso

A estratégia de pouso da ESA foi a seguinte:

  1. Ao entrar na atmosfera de Marte, a sonda é protegida por um escudo protetor térmico. A velocidade de entrada é de 21.000 km por hora.
  2. Ao atingir 11 km de altura um para-quedas é aberto.
  3. A velocidade de queda será reduzida a 320 km/h.
  4. Quando estiver 7 km de altura, o escudo protetor térmico é ejetado.
  5. A 1200 metros do solo, o para-quedas é ejetado.
  6. Em seguida, propulsores são ligados para desacelerar a queda da sonda pousando-a suavemente no solo.

De a acordo com os dados de telemetria recebidos pela ESA, durante a tentativa de pouso da Sonda. Todos a seqüência de descida foi realizada. Porém com algumas divergências. Ao que tudo indica a ejeção do escudo térmico e do para-quedas parecem ter ocorrido antes do esperado.

Os propulsores foram ativados e deveriam ficar ligados por 30 segundos. Mas de acordo a telemetria os propulsores funcionaram apenas por 4 segundos.

Depois do desligamento dos propulsores a Schiaparelli continuou transmitindo por 19 segundos e depois parou. Segundo a ESA, a perda de sinal ocorreu 50 segundos antes de tocar o solo.

A confirmação da colisão da sonda veio com a divulgação de uma foto tirada por uma sonda americana.

Local da Colisão da Schiaparelli
Local da Colisão da Schiaparelli

A foto apresenta dois pontos, uma mancha negra e um ponto branco. O ponto branco é o paraquedas que caiu a cerca de um kilometro do local de impacto. A mancha escura tem aproximadamente 15 metros de diâmetro causada por uma grande explosão.

Não é a primeira vez que a ESA fracassa na tentativa de pousar uma sonda em Marte. Em 2003 os painéis solares do Beagle-2 não abriram corretamente, impossibilitando que o módulo se comunica-se com a Terra.

O sucesso do pouso da Schiaparelli era algo muito aguardado pela ESA. Justamente porque esta sonda é considerada o ponto de partida do projeto EXO-MARS que pretente levar o homem a Marte nas próximas décadas bem como a busca por evidências de vida no planeta vermelho.

No entanto, a possível perda da Schiaparelli não pode ser considerada um fracasso do projeto, e assim uma etapa do qual mostra que ajustes precisam ser feitos. São com as correções dos problemas que chegaremos com segurança a Marte.

Além de tudo ESA e Russia tem motivos para comemorar. A Schiaparelli era apenas um de dois módulos que foram enviados a Marte. O outro módulo é uma sonda que cumpriu com sucesso a missão de orbitar o Planeta vermelho.

Sonda EXO-MARS
Sonda EXO-MARS em órbita de Marte

De acordo com Jan Wörner, Director Geral da ESA no dia seguinte a queda da schiaparelli, “Após os acontecimentos de ontem temos uma impressionante sonda em torno de Marte pronta para a ciência e para transmitir apoio ao futuro veículo robô que será enviado a Marte em 2020.”